Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Homenagem’

Hoje, Evair Aparecido Paulino faz 45 anos de vida.

Evair, o matador, foi um dos maiores ídolos do Palmeiras e o maior camisa 9 que eu já vi jogar.

Começou a carreira como meia, nas divisões de base do Guarani. Antes havia feito testes no São Paulo, e não foi aceito. Quando se profissionalizou, em 1984, virou centroavante no Bugre a pedido do técnico Lori Sandri. Como meia, foi artilheiro em 3 temporadas na base bugrina e não foi difícil virar centroavante.

Foi vice-campeão e vice-artilheiro do Brasileirão de 1986. Artilheiro do Paulista de 1988 com 19 gols, Evair foi vendido para o Atalanta de Bérgamo. Após 3 temporadas, foi um dos ídolos dos nerazzurro, tendo Caniggia como companheiro de ataque e Stromberg armando as jogadas.

Em 1991, o Palmeiras fez um negócio da China. O clube italiano comprou Careca Bianchesi, outro ex-bugrino que fazia muitos gols no Palmeiras, por 700 mil dólares e deu Evair como moeda de troca.

Em 1992, foi afastado por Nelsinho Baptista (juntamente com o goleiro Ivan e o zagueiro Andrei) por deficiência técnica. Voltou quando Nelsinho caiu e Evair já tinha caído nas graças dos torcedores. No Palmeiras teve duas passagens, de 1991 a 1994, onde foi bi-campeão brasileiro e paulista (93/94) e campeão do Rio-SP (93).  Foi vendido em 1995 para o Yokohama Flugels e voltou ao Palmeiras em 1999, depois de passagens pelo Atlético-MG, Vasco (onde foi mais uma vez campeão brasileiro em 97) e Portuguesa. Se consagrou no Verdão com a conquista da Libertadores em 1999, marcando um dos gols na final. Saiu no final do ano, insatisfeito com a opção de Felipão por Asprilla, na final do Mundial Interclubes.

Em 2000 foi para o SP, onde jogou pouco. Ainda teve boas passagens pelo Goiás, Coritiba e Figueirense, onde encerrou a carreira.

Em 2004, virou técnico do Vila Nova de Goiânia, onde chegou as finais perdendo para o CRAC. Também dirigiu o Anápolis, o CRAC e esse ano estava no Itumbiara, todos clubes goianos.

No Palmeiras fez 245 jogos e fez 127 gols, se tornando o 6º maior artilheiro da história do Palmeiras.

Evair não foi só um craque, foi um gênio da bola. Esse blog presta uma homenagem ao eterno Evair, o matador de defesas e goleiros.

Parabéns, Evair.

Quando ajeitei a bola na marca do pênalti, levantei a cabeça e vi na arquibancada os palmeirenses em pé – Evair, sobre o quarto gol que decretou a vitória diante do Corinthians e o campeonato paulista de 93 para o Palmeiras, depois de uma fila de 16 anos.




Gols de Evair na final de 93 e 94


Alguns gols do gênio da bola

Read Full Post »

Conheci a pouco tempo o Twitter e o blog do Nelson da Cunha, que foi me apresentado pelo seu amigo e conterrâneo Deivid Demori.

Nelson, palestrino dos quatro costados, e que frequentemente deixa seus comentários nesse humilde blog, escreveu uma homenagem ao nosso santo goleiro, no post “Marcos iguala marca de Galeano”. E de tão bonita a homenagem, resolvi transformá-la em um post. Aproveito e indico o blog do Nelson, para aqueles que gostam de um texto inteligente e muito bem escrito.

Clique aqui para conhecer o Nelverde, o blog do Nelson da Cunha. E aqui o seu Twitter.

Valeu Nelson !


Marcão é nome para ficar na história do Verdão. Não se trata de divinizar o homem, mas humanizar o santo. A religião do futebol nos permite deuses dos mais variados matizes, e santos em profusão. E nessa linha, São Marcos é o nosso querido goleiro, homem de tantos jogos quanto sua glória em ser palmeirense. Santo sob traves que se apequenam, homem sobre um solo que se agiganta e que é sagrado lá pelas bandas do nosso Palestra Itália.
Parabéns, Marcão.


Read Full Post »

Feliz 2010

Feliz 2000 e



10 - Valdivia

Camisa 10 - Alex, o mágico

10 - Alex

10 - Djalminha

10 - Rivaldo

8 que valia um 10 - Jorge Mendonça

10 - Ademir da Guia

10 - Tupãzinho

10 - Chinesinho

10 - Jair Rosa Pinto

Read Full Post »

O gol de Diego Souza contra o Atlético/MG é desses que jamais esqueceremos. Golaços que serão eternamente lembrados, que dá vontade de assistir de novo de tempos em tempos.

O grau de dificuldade do gol de Diego é muito maior que o das tentativas de gol do meio de campo. Um bate-pronto, um sem pulo, ou seja lá como chamam isso. Do meio de campo !

Faz bem a diretoria do Palmeiras em homenagear Diego com uma placa. Esse gol será eternizado pelo torcedor palmeirense.

E esse blog faz questão de registrar esse momento mágico.

Parabéns Diego Souza, por um dos gols mais lindos que o futebol já viu.

Read Full Post »

Se estivesse vivo José Hernani da Rosa, o Tupãzinho, completaria hoje 70 anos.

Filho de Tupã, ídolo do Inter dos anos 30, o meia esquerda foi um dos maiores jogadores do Palmeiras de todos os tempos. É o 9º jogador que mais fez gols com a camisa verde e o 1º palmeirense artilheiro da Libertadores da América (1968) com 12 gols.

Chegou ao Palmeiras comprado por Cz$ 30 milhões ao Guarany de Bagé, de sua cidade natal. Depois de 6 anos no clube, foi trocado com o lateral Zeca do Grêmio. Pelo Palmeiras, fez 231 partidas e 122 gols.

José Hernani da Rosa – Tupãzinho
(¤Bagé/RS, 26/10/1939 † São Paulo/SP, 17/02/1986)
231 jogos – 122 gols


Clubes:

Bagé (1957-1960)
Guarany de Bagé (1961-1962)
Palmeiras (1963-1968)
Grêmio (1969)
Nacional/AM (1970)


Títulos no Palmeiras:

Roberto Gomes Pedrosa (1967)
Taça Brasil (1967)
Rio-São Paulo (1965)
Campeonato Paulista (1963 e 1966)


– Artilheiro da Libertadores da América (1968) – 12 gols

Tupazinho

Read Full Post »

Mario de Andrade

Nove de outubro de 1893, nascia Mario de Andrade, poeta, escritor, crítico literário,  folclorista, musicólogo e um dos líderes do Movimento Modernista no Brasil. Um dos maiores gênios que esse país já teve.


Quando eu morrer quero ficar,
Não contem aos meus inimigos,
Sepultado em minha cidade,
Saudade.

Meus pés enterrem na rua Aurora,
No Paissandu deixem meu sexo,
Na Lopes Chaves a cabeça
Esqueçam.

No Pátio do Colégio afundem
O meu coração paulistano:
Um coração vivo e um defunto
Bem juntos.

Escondam no Correio o ouvido
Direito, o esquerdo nos Telégrafos,
Quero saber da vida alheia,
Sereia.

O nariz guardem nos rosais,
A língua no alto do Ipiranga
Para cantar a liberdade.
Saudade…

Os olhos lá no Jaraguá
Assistirão ao que há de vir,
O joelho na Universidade,
Saudade…

As mãos atirem por aí,
Que desvivam como viveram,
As tripas atirem pro Diabo,
Que o espírito será de Deus.
Adeus.

Read Full Post »

Hoje Wagner Fernando Velloso completa 41 anos de vida.

Velloso estreou no Palmeiras em 1989 quando o titular, Zetti havia quebrado a perna e o reserva Ivan, a mão. Velloso disputou 455 partidas pelo Verdão e sofreu 406 gols. Foi titular absoluto de 1994 a 1999, quando se machucou ainda na 1ª fase da Libertadores e deu lugar para nosso Santo.

Velloso, que é primo do atacante Sorato, foi revelado pela maior escola de goleiros do mundo, a do Palmeiras. Foi um dos maiores goleiros da história do clube, ao lado de Oberdan Cattani, Valdir de Moraes, Leão e São Marcos.

Parabéns pelos 41 anos de vida, grande Velloso !


Wagner Fernando Velloso
Araras (22/09/1968)
455 jogos (244 V, 121 E, 90 D) – 406 gols sofridos

Clubes:

  • Palmeiras (1988-1992, 1993-1999)
  • União São João (1992)
  • Santos (1993)
  • Atlético/MG (1999-2004)
  • Atlético Sorocaba (2005)


Títulos:

  • Libertadores (99)
  • Mercosul (98)
  • Brasileiro (93)
  • Paulista (93, 94 e 96)
  • Campeão mineiro (2000) pelo Atlético

Velloso

Velloso (1o a direita) recebe homenagem aos 10 anos do título da Libertadores

Velloso (1º a direita) recebe homenagem aos 10 anos do título da Libertadores

Read Full Post »

Older Posts »